segunda-feira, 1 de junho de 2009

Coiti assume. Vai começar a Operação Limpeza


Coiti assume. Vai começar a Operação Limpeza
Ao tomar posse como chefe do Executivo em regime interino, após os golpistas de plantão terem conseguido hospitalizar o prefeito eleito, Coronel Darcy Pereira Leite (PSB), Coiti Muramatsu (PV) prometeu abrir a “caixa preta” da prefeitura. Vai mostrar o que deixou Darcy doente. Isso inclui, entre outras coisas, o obsceno rombo nas finanças deixadas pelo ex-prefeito Fábio “o honesto” Bello (PTB). A fala de Coiti, entretanto, vai além e demonstra que o prefeito interino pretende, também, limar a chamada “banda podre” da atual administração.

Com apurado senso estratégico, Coiti tem sido sensato. Sua primeira medida à frente da prefeitura foi cercar-se de assessores competentes e – sobretudo – honestos. O principal intuito será colocar em dia a caótica situação financeira da prefeitura e, de quebra, apurar o que foi realmente feito pelas diretorias nesses primeiros seis meses de governo. E é aí que os dominós começarão cair. Bom para a prefeitura, melhor ainda para a população.

Mobilização
Desde o incidente envolvendo Cel Darcy, a população iniciou um movimento de mobilização bastante válido e saudável: uma manifestação. Marcado para o dia 8 de junho, a passeata será de caráter pacífico, em apoio ao prefeito interino, Coiti Muramatsu, e clamará por algumas mudanças na atual administração.

O estopim para a manifestação foi uma carta anônima, enviada via e-mail por um sujeito que se identifica, apenas, como “Cidadão Ibiunense”. Há quem diga que tudo não passa de armação política da sempre oportunista oposição ao atual governo, cujo intuito verdadeiro seria fazer pressão pela renúncia do vice. Outros, por outro lado, crêem que a carta foi redigida por um legítimo entusiasta do Cel. Darcy e sua equipe. Uma coisa é certa: após o dia 8 de junho, muita coisa mudará em Ibiúna. Aliás, já mudou.


Outras notas
Fábio, a vítima
Diante das denúncias de seu envolvimento com a Máfia das Sanguessugas, o ex-prefeito Fábio “é tudo intriga” Bello (PTB) teria espalhado panfletos pelo município colocando-se como vítima de perseguição política por parte dos jornais do município. Novamente, Bello tenta negar sua parcela de culpa, apelando para um argumento tão velho quanto a sua forma de fazer política. Pois é, Fábio, acontece que desta vez quem está dizendo não são os jornais, mas, sim, o Ministério Público Federal.

E a vergonha na cara?
Não canso de repetir que não há limites para o oportunismo político em Ibiúna. Diante do incidente envolvendo o atual prefeito, alguns postulantes ao Executivo que foram derrotados no último pleito têm encarado uma agenda digna de campanha. É matéria em jornal, patrocínios em festas populares, mensagens com as cores do partido etc. Urubu perde feio para certos “políticos”...

Se liga...
Ainda sobre oportunismo político, o representante da Igreja Católica, Padre Machado deveria ter um pouco mais de semancol. Na última festa de São Sebastião, ele agradeceu a presença do ex-prefeito Fábio “tô em todas” Bello. A situação, obviamente, gerou desconforto entre os representantes do poder estabelecido - também presentes na ocasião.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário foi enviado e, em breve, será publicado.