sexta-feira, 8 de maio de 2009

Fábio Bello sofre nova derrota nos tribunais


Bella notícia: Fábio sofre nova derrota nos tribunais


O ex-prefeito Fábio Bello de Oliveira mais um vez encontra-se às voltas com condenações judiciais. Ele, que responde a inúmeros processos por conta de obscuridades em sua gestão à frente da prefeitura de Ibiúna, foi sentenciado a pagar multa no valor de 500 UFESP's. O motivo, desta vez foi um contrato irregular mantido com a famigerada empresa Viação Cidade de Ibiúna. Segue matéria veiculada no jornal Voz de Ibiúna.


Ex-prefeito é multado por irregularidades em contrato de transporte universitário

Um contrato irregular da prefeitura de Ibiúna com a Viação Cidade de Ibiúna, em 2005, custou ao ex-prefeito Fábio Bello (PTB) uma multa correspondente a 500 UFESP's valor aproximado de R$ 8 mil. O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo julgou irregular o contrato em maio de 2006. Entretanto, a prefeitura, na época, entrou com recurso que foi negado pelos conselheiros do Tribunal no último mês de março. Com a decisão, o ex-prefeito tem que arcar com o valor mencionado.

Por conta de uma ação civil pública, as irregularidades foram encontradas no contrato de transporte universitário de Ibiúna até Sorocaba - para as universidades UNISO e UNIP, por um período de seis meses com a Viação Cidade de Ibiúna, em 2005. Segundo um documento do Tribunal de Contas enviado à Câmara Municipal de Ibiúna, o valor pago pela prefeitura à Viação era correspondente a 226 km por dia por veículo, enquanto o trajeto era inferior a 110 km.

Segundo o parecer, o contrato emergencial não teve pesquisa de preços; além disso, após receber da prefeitura, a Viação continuava cobrando metade da passagem dos universitários, o que elevava o valor do quilômetro rodado, sem justificativa. Outra irregularidade foi o fato do contrato ter sido iniciado em uma quarta-feira de cinzas, ou seja, um dia não letivo.
(Fonte: Voz de Ibiúna edição 243)

Outras Notas

Fala que eu te escuto
Em Ibiúna um certo político resolveu dar uma de Daniel Dantas e saiu grampeando o pessoal a torto e a direito. O problema, é que a artimanha de nosso araponga foi descoberta e agora, obviamente, ele terá de dar satisfações à Justiça. Desta vez, não há Gilmar Mendes que salve...

Corpo-a-Corpo virtual
E o eterno postulante à cadeira do Executivo, João Mello (DEM) resolveu dar o ar da graça na internet. Em ritmo de campanha, Mello tem desfiado comentários ácidos sobre a atual administração em seu blog e discutido cara-a-cara com os internautas na comunidade oficial de Ibiúna no Orkut. A surra, obviamente, tem sido feia...

Descendo o porrete
Os vereadores de Ibiúna finalmente usaram a palavra livre na última sessão Legislativa. Nos discursos, so edis fizeram ferozes críticas ao atual prefeito, Coronel Darcy (PSB). Entre os apontamentos, a má-conservação das estradas rurais e uma suposta falta de atuação por parte da primeira-dama, Romilda Pereira Leite.
Será que emplaca?
Por falar em vereadores, dizem que os nobres edis analisam a estratégia de se unirem para lançar a candidatura de um deles a prefeito em 2012.

5 comentários:

  1. Parabéns pela iniciativa, Bruno! Da nossa turma talvez vc seja um dos únicos que realmente se engajou na profissão. Keep going!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo Blog companheiro.

    Sobre o post, será que emplaca o candidato que eu estou pensando? Aquele que resolve à moda antiga, tipo mafioso dos verdes campos?

    ResponderExcluir
  3. ai Brunão vamos soltar aquela materia que te falei sobre Fabio Bello. por que sera que ele cancelou alguns empenhos com notas fiscais?

    ResponderExcluir
  4. O ANTIGO PREFEITO FABIO BELLO DE OLIVEIRA AINDA TENTA SE CANDIDATAR, SEM CONTAR QUE FOI ENVOLVIDO NA MÁFIA DOS SANGUESSUGAS.... AINDA CONTINUA TENTANDO VOLTAR E ROUBAR...
    SUA MÃE ANTIGA SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO NYDIA BELLO DE OLIVEIRA, CONSTRUIU UM PRÉDIO COM VERBA DO FUNDEB ( DINHEIRO LAVADO PELA EMPRESA VIAÇÃO CIDADE DE IBIÚNA. )
    Conforme publicado no diário oficial da cidade,


    CONTRATANTE: PREFEITURA DA ESTÃNCIA TURÍSTICA DE IBIÚNA.

    CONTRATADA: VIAÇÃO CIDADE DE IBIÚNA LTDA.

    OBJETO: FORNECIMENTO DE 66.000 (SESSENTA E SEIS MIL) VALES TRANSPORTES PARA FUNCIONARIOS PÚBLICOS DA PREFEITURA.

    PRAZO: 90 (NOVENTA) DIAS ESTIMADOS.
    FUNDAMENTO: INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO Nº. 03/2007.
    PROCESSO ADM. Nº. 0881/2007.

    Contrato que entre si celebram, de um lado PREFEITURA DA ESTÂNCIA TURIÍSTICA DE IBIÚNA, pessoa jurídica de direito público interno, sediada à Av. Cap.Manoel de Oliveira Carvalho, nº 51, centro, nesta Cidade, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 46.634.531/0001-37, neste representada pelo Sr. Prefeito Municipal, Sr. FÁBIO BELLO DE OLIVEIRA, portador do RG. nº. 16.378.556 e do CPF/MF sob nº 072.913.518-71, doravante denominada simplesmente CONTRATANTE e, do outro lado, a empresa VIAÇÃO CIDADE DE IBIÚNA LTDA, inscrita no CGC/MF sob o nº 02.434.919/0001-19, Inscrição Estadual nº 345.022.691.110, sediada à Rodovia Bunjiro Nakao (antiga Via Bandeirantes), Km 73,5, representada pelo seu sócio-diretor Sr. FLÁVIO FURTADO DE OLIVEIRA, brasileiro, casado, empresário, portador do RG nº M-1.137.844-SSP/MG e do CPF/MF sob nº. 323.150.666-20, residente e domiciliado na Alameda dos Geraneos, nº. 20, Condomínio Nossa Senhora de Fátima, Bairro Centro, neste Município, de ora em diante denominado simplesmente de CONTRATADA, pactuam o presente contrato, e que regerá pela Lei Federal nº 8.666/93, atualizada pelas Leis nºs 8.883/94, 9032/95 e 9648/98, atendidas as clausulas e condições que se enunciam a seguir:


    CLÁUSULA PRIMEIRA – DO OBJETO

    A CONTRATADA obriga-se a fornecer para a CONTRATANTE, 66.000 (sessenta e seis mil) vales transporte destinados para funcionários públicos da Prefeitura, da linha de transporte coletivo municipais, nos termos de Inexigibilidade de Licitação nº 03/2007 - Proc.Adm. nº.0881/2007, independente de transcrição para todos os fins legais.



    CLÁUSULA TERCEIRA – DO PREÇO E DAS CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

    Dá-se a este contrato o valor Global de R$ 132.000,00 (Cento e Trinta e Dois Mil Reais), para os Funcionários públicos da Prefeitura Municipal.

    CLÁUSULA QUARTA – DO REAJUSTE

    Os preços dos passes a serem fornecidos, até o prazo aproximado de 90 (noventa) dias, poderão sofrer reajustes devidamente justificados, nos termos da alínea “d” no inciso II do artigo 65 da Lei Federal 8666/93, alterada pelas Leis nºs 8.883/94, 9032/95 e 9648/98.

    CLÁUSULA SEXTA – DA DESPESA

    A despesa deste contrato correrá à conta da seguinte dotação orçamentária: - Outros Serviços de Tereceiros-Pessoa Jurídica do Setor de Ensino da CONTRATANTE, e dotação do setor do Ensino Médio.


    66 MIL VALES TRANSPORTES PARA FUNCINÁRIOS PUBLICOS ???

    ResponderExcluir

Seu comentário foi enviado e, em breve, será publicado.